Amor em um ovo...

Aqui em casa é assim: cada um gosta do ovo frito de uma maneira diferente. Quando se está com preguiça de fazer e a outra pessoa está na beira do fogão, come-se de qualquer jeito (mentira, só meu pai gosta do ovo sem ser mexido e com a gema mole), mas quando bate aquela vontade de comer ovos mexidos no café da manhã só o seu mesmo é que vai satisfazer (ainda mais com pãozinho assado).
 
Gosto da maneira como meu irmão faz os ovos, já não gostava os da minha mãe (taí, descobri uma única coisa que eu não gostava feita pela chefa – além dos meus desgostos culinários por vida). Ela, por sua vez, não gostava do jeito que meu irmão faz “é muito mole” dizia ela. “é muito seco” dizia eu quando ela perguntava se eu queria ovos no café da manhã (mãe sempre mima né?!).
 
Um ovo frito não dá trabalho nenhum de fazer, mas o horário da manhã (quando se come normamelmente o prato) é o que eu menos tenho disposição, e quando eu pergunto se alguém quer essa iguaria é porque eu realmente estou disposta a fazer.
Acho que todo ato culinário para o outro é feito com amor. Os detalhes, a preparação do prato, o tempero, a forma de apresentar o quitute, tudo é pensado milimetricamente para que aquele gesto (além da comida) seja motivo de bolhinhas de alegria ou suspiros.
Ao preparar um almoço de domingo, quitutes pra receber os amigos em casa, um jantar romântico, fica bem claro que existe toda uma preparação pra o acontecimento. Até fazer uma marmita de alguém exige esse preparo, pois no fim você vai desejar que a pessoa em seu momento de intervalo do labor, pense o quanto você dedicou seu tempo em preparar aquela comidinha gostosa pra que o dia cansativo do trabalho fique mais aconchegante.
 
Mas como enxergar o amor num prato tão simples como o ovo frito? Me deparei com esse pensamento quando vi que pra mim importa em saber como a pessoa gosta do seu ovo frito, que preparar esse simples prato de uma maneira única pra cada pessoa, mesmo ele tendo tantas formas de preparar, é um ato de amor. Pensei nisso porque estava me lembrando de um momento em que eu preparava um sanduíche pro meu pai, e outro pra um ex namorado (que ainda era namorado na época) e fui perguntar se eles queriam ovo, e após a resposta positiva dos dois, pensei que nem precisava perguntar como eles gostariam que fosse o ovo porque eu já sabia.
E fui preparar dois ovos estalados com a gema inteira e um pouco mole, com muito amor.
 
 
Ovo frito é amor!  =)
 

Nenhum comentário

Postar um comentário