Trecho de Quinta #17



"A única coisa pior que um menino que odeia a gente: um menino que ama a gente."

 
Markus Zusak - A Menina Que Roubava Livros


Assinado na pele

Depois de postar tantas tatoos alheias, chegou a hora de mostrar uma minha. Tenho duas, mas essa é muito especial. Fiz nesta última terça (21/06), e não sei se o que mais doeu foi a dor que senti pra fazer, ou a dor que está alojada no meu coração... A assinatura da minha mãe, agora, está marcada na minha pele. 



"És parte ainda do que me faz forte, e pra ser honesto, só um pouquinho infeliz..."
  (Renato Russo)






"Quero ficar no teu corpo
Feito tatuagem
Que é pra te dar coragem
Prá seguir viagem
Quando a noite vem..."

(Chico Buarque)

"Eduardo e Mônica - O Filme"




Um clip muito bem bolado da música 'Eduardo e Mônica' do Renato Russo. Tá certo que é um jogo de marketing do caralho de uma empresa que tem um dos piores serviços de atendimento ao consumidor, mas ficou muito massa. Chegando o dia dos namorados e os 25 anos em que a música foi lançada, nada melhor que juntar "o útil ao agradável".

Adorei! Assistam porque vale a pena. 

Trecho de Quinta #16


"O gemido é o grito perfeito:
Acorda todo o corpo".

(Carpinejar)

Passarinho na versão Tupiniquin






Eu não podia deixar essa passar sem fazer nenhum comentário. Haaaaaa, mas não podia meeesmo!
A equipe do tão badalado Twitter anunciou hoje (aliás, ontem pois já passam da meia noite), que o site foi traduzido para o português do nosso Brasilzão. É isso mesmo, agora até meu poodle vai ter um, tadinho, não vai ficar sem pois tem que ficar na moda.
Eu criei uma conta logo no início da coisa, quando pouquíssimas pessoas tinham, mas assassinei o passarinho tempos depois. Vou ser bem direta: não tenho saco pra certos tipos de redes sociais! Pronto, falei.
Quem gosta do tal passarinho, pega pra criar mesmo, nada contra. O bom seria se os adoradores do tal passarinho devolvessem na mesma moeda: respeito indiferença. É que pra eles é quase surreal alguém não ter um twitter hoje em dia, simplesmente por não gostar da gaiolinha do pássaro azul. Tá certo, tá certo... NÃO SÃO TODOS, mas infelizmente é a grande maioria. E eu dou tanta gargalhada quando eu vejo um e outro limpando a gaiola do tal bichinho... Mas deixa isso pra lá que já é muito pano pra pouca manga.
O fato é que agora abriram as portas da gaiolinha pra todos os brasileiros, e eu estou mega ansiosa pra ver os próximos episódios de tudo isso. Mas de uma coisa tenho certeza: vou dar muita gargalhada futuramente...

Explicações e afins...

Olá pessoas queridas!

Bom, estou recebendo muito email cobrando posts novos aqui no Deputamadre, gente sentindo falta das minhas postagens e tudo o mais. Isso é bacana, pois vejo que tem pessoas que gostam do que escrevo.
Peço desculpas pela minha ausência na blogosfera, vou fazer de tudo para conseguir voltar na próxima semana com novos pots, novas ideias, e tudo o que minha mente e criatividade exigir de mim. Peço, também, a compreensão e paciência de vocês, afinal, todo mundo tem problemas pessoais.
Assim que eu voltar passarei nos blogs dos meus parceiros e amigos como de costume, não se preocupem pois o Deputamadre é muito importante pra mim, e não irei abandoná-lo assim, sem mais nem menos.

No mais...
Até o próximo!
;) 

#pequenos momentos de felicidade



Hoje meu sobrinho deitou no meu colo, eu estava cantando a música 'Como é grande o meu amor por você' do Roberto Carlos pra ele, e eis que segue um pedido: "Canta uma canção de ninar titia?"
Resolvi cantar uma das tantas que cantarolava com ele no colo pra fazê-lo dormir, e vi que a do coelhinho ainda é aquela que faz ele apagar por completo nos meus braços.
No mesmo processo: corpo colado no meu, respiração suave, mãos emboladas em meus cabelos, chupeta na boca... entregue... em paz... seguro.
Os anos passam, eles crescem, mas as coisas simples que nos ligam à eles, continuam ali... guardadas numa caixinha que você mexe e logo recorda de toda magia do tempo.
Vê-lo dormir com a minha canção, dá uma vontade imensa de poder carregar, embalar por tanto tempo que seja possível... vontade de proteger dos anos, do tempo...E mesmo quando ele me tira a paz, é olhar pra esse sorriso, ouvir o som da voz, um...'Eu te amo titia', que eu descubro o quanto tudo é incondicional... eterno. Amo-o como se fosse meu, e fico imaginando o dia em que eu, realmente, alcançarei essa dádiva, pois acho que não existe algo tão pleno, tão íntimo, como ter nos braços alguém que morou dentro de você... deve ser simplesmente mágico... inexplicável, que bem nenhum no mundo pode substituir.