#Filme da vez

Me apaixonei por esse filme muito antes de assistí-lo, muito antes de ler qualquer sinopse e até de saber sobre o que se tratava. Por acaso baixei sua trilha sonora. Capa fofinha, título legal (Les Chansons d’Amour – sua romântica!) e en français! A possibilidade dessa trilha ser ruim, de tanta empatia que peguei por esses elementos, era bem remota. Mesmo com toda simpatia demorei bastante pra escutar, havia baixado muita coisa, e engolir música não faz bem a ninguém, tem que escutar relaxado (ou não né?! depende da música e situação) opto pras novas coisas que estão vindo. Mas quando escutei confirmei minhas suspeitas: apaixonante! A trilha tem lugar cativo nos meus arquivos musicais (isso é fato!). Mais que a demora pra escutar a música foi a demora pra assistir ao filme.

Quase um ano e Canções de Amor pra mim ainda era uma trilha sonora de um filme desconhecido. Mas nessa semana isso mudou, e ele já entrou pra minha lista de preferidos (e eu agora tenho uma rede social de filme, mais uma coisa pra eu perder o foco). Terminei o filme com vontade de vê-lo novamente. E na verdade creio que é preciso vê-lo novamente mesmo, prestar mais atenção nas músicas como diálogos e não como músicas, ainda mais pra mim que já amava as músicas antes do filme (ficava bem animada quando era a cena das minhas músicas preferidas).

A capa é linda, não é?!?!


Não vou falar sobre o filme, pois tenho medo de contar mais do que deveria, ao mesmo tempo não queria cair no cliché e na simplicidade de que o filme trata sobre um triângulo amoroso, pois não é. Personagens do filme compõem um relacionamento à três, mas o filme não trata sobre isso. Vale ressaltar que o filme foi escrito a partir de canções já existentes de Alex Beaupain (que também fez a trilha de outro filme do mesmo diretor, Christophe Honoré, Em Paris – Dans Paris, que é igualmente linda, porém mais orquestrada).

Dá vontade de colocar todas as músicas aqui (ou seja, o filme todo) mas vou me conter e deixo para quem se interessar procurar ver (e ouvir) o filme todo. Ah, vale ressaltar que o filme contém o lindo, charmoso e francês do Louis Garrel por quem sou apaixonada (ele fez OS SONHADORES ).

É isso aí pessoas, espero que gostem, vale a pena conhecer.

Um comentário

  1. Que legal!!

    Adorei a dica do filme *-*
    Nunca tinha ouvido falar nele hehehe

    Mais um que vai pra minha listinha de: tenho que assistir ;D

    Beeijos
    Rapha - Doce Encanto.

    ResponderExcluir