Achado Musical

Ele canta o que eu queria cantar, ele canta como eu queria cantar, e ele compõe o que eu queria compor. Filipe Catto, de longe, é o achado mais importante e interessante que eu descobri nesses tempos de 'pessoas coloridas' e de músicas plastificadas. Sua música não para de rolar perto de mim, dia e noite/noite e dia. Ela tem uma sonoridade meio latina como o samba e o tango, e a interpretação do Filipe beira o teatral (sabe aquele tipo de coisa que te prende de todas as maneiras?).
Ele trata de amarguras, impulsos e anseios em versos pungentes e bem desenhados, e o mais massa é que tudo isso é inspirado através de uma percepção bem íntima do cotidiano. Não dá pra evitar uma comparação com a voz do Ney Matogrosso, sim, sua voz é prima-irmã da de Ney, com seus agudos limpos e afinação. Portanto, já perceberam que é coisa boa que vem por aí né!? Uma aposta e tanto pra MPB!

Vou deixar vocês com três vídeos do Filipe, que indico DEMAIS. São situações diferentes, e músicas distintas para que vocês possam conhecer as 'faces' desse artista. Não deixem de ver, os vídeos carregam rapidinho. E  indico abrir os link's das letras, é interessante, também, acompanhar a música com a letra para sentir o 'clima'. ;)


-> Saga - No estúdio Ao Vivo (parece que essa música fazia parte da trilha sonora de uma novela aê...)


-> Roupa do Corpo - Show Ao Vivo


-> Crime Passional - Clipe

Nenhum comentário

Postar um comentário