#Curiosidade: Significado dos nomes das bandas de Rock

Meu amigo Diêgo Rodrigues postou em seu blog, o Introspecção, o significado dos nomes de várias bandas de Rock. Uns até que fazem sentido e são bem interessantes, outras nem tanto... O fato é que achei bem curioso, e resolvi postar para vocês as que julguei mais pertinentes.





AC/DC – A irmã de Angus e Malcolm Young, Margaret, criou o nome. Aparentemente ela achou a sigla em um eletrodoméstico, e achou que casava bem com a banda, visto que tinha a ver com eletricidade (AC/DC é um indicativo de corrente contínua e alternada). Depois descobriram que era também uma gíria que designava bissexuais mas já era tarde. São infundadas as versões de que o nome seria uma sigla para Anti-Christ/Dead-Christ (anticristo, cristo morto).

Aerosmith – O nome Aerosmith não significa absolutamente nada. Foi proposto por Joey Kramer e segundo Steven Tyler foi o único nome entre vários propostos que ninguém odiou.
Beatles – Inicialmente em 1956, eles se chamavam the Quarrymen, tirado do nome da escola em que estudavam, the Quarrybank High School. Com esse nome, a banda formou seu núcleo com John, Paul e George. Até 1959, os três já haviam saído desta escola, portanto era uma questão de tempo até mudarem o nome da banda. Experimentaram vários nomes sem muita convicção como Johnny & the Moondogs mas só no final do ano resolvem pensar seriamente no assunto. O quarteto de Liverpool adorava Buddy Holly & the Crickets. O nome Cricket tem duplo sentido na Inglaterra. Lennon começou então a buscar outros insetos que pudessem ter um duplo sentido. Ele acabou chegando em beetles (besouros) escrito Beatles para fazer um trocadilho com beat music. Assim nasce The Beatles em final de 1959. Muito pouco tempo depois, o amigo Cas Jones do grupo Cas & the Casanovas achou o nome ruim pois a mentalidade da época era de que bandas precisam ter um nome grande e sugeriu: “Porque vocês não se chamam Long John Silver & the Beatles?”, uma alusão ao Long John Silver, o astuto pirata, personagem do livro A Ilha Do Tesouro. Inseguros, no dia de uma importante audição para uma futura excursão a Escócia, eles se apresentaram como The Silver Beatles e seus nomes artísticos se tonaram John Silver, Paul Ramon (donde os Ramones tiraram o seu nome), Carl Harrison (homenagem a Carl Perkins) e Stu de Stijl (homenagem a Nicolas de Stijl, pintor expressionista). Na bateria, no dia da audição, John Hutch e para a excursão Thomas Moore. Depois dessa excursão voltam a ser simplesmente The Beatles e nunca mais mudaram.
 
Bee Gees – Como em BG’s, ou seja, Brother’s Gibb. Curiosamente duas pessoas que ajudaram o então quinteto australiano se chamam Bill Goode e Bill Gates (um DJ local).
 
Doors – Jim Morrison quando cursava a faculdade de cinema da UCLA resolveu fazer um duo musical com Dennis Jakob, que mais tarde trabalharia com Francis Ford Coppola (que por sua vez era colega de turma de Morrison), chamado “The Doors: Open and Closed (As Portas: Abertas e Fechadas)”, inspirado em versos de William Blake. A citação em questão segue assim: “If the doors of perception were cleansed, everything would appear to man as it truly is, infinite.”, “There are things that are know and things that are unknow; in between are doors.” (”Se as portas da percepção forem limpas, as coisas irão surgir como realmente são, infinitas”, “Entre as coisas conhecidas e as coisas desconhecidas existem as portas”). Uma possível fonte pode ser também o livro “As Portas da Percepção ou O Céu e o Inferno”, de autoria de Adoulx Huxley (autor do famoso “Admirável Mundo Novo”), onde ele relata suas experiências com a mescalina (tal substância, semelhante ao peiote e ao LSD, produz um efeito alucinógeno tão forte que as reações da pessoa oscilam rapidamente entre paz ou terror espiritual, daí o sub-título “Céu e Inferno). Este livro era muito lido e comentado nos anos 60 e certamente influenciou Morrisson na escolha do nome: The Doors. Mais tarde quando Jim conheceu Ray Manzarek sugeriu o nome The Doors (As Portas).

Engenheiros do Hawaii – Tudo começou em 1984 na Faculdade de Arquitetura em Porto Alegre, onde o grupo estudava. Existia uma rixa entre o pessoal de arquitetura e engenharia. Os estudantes se envolviam em rixas curriculares, filosóficas, estilos de vidas, etc. Enfim, o pessoal da arquitetura inventou um apelido para acabar com os inimigos. “Todo estudante de arquitetura é meio arrogante, acha que os engenheiros estão abaixo. Tinha um pessoal na engenharia que usava aquelas roupas de surfista, e, para irritá-los, nós fazíamos questão de chamá-los de ‘engenheiros’ e, mais do que isso, ‘engenheiros do hawaii’, que é um paraíso meio kitsch”. Na época, havia uma explosão de bandas punk, todas com nomes heróicos entre elas: Cavaleiros do apocalipse, Virgens Nucleares, Titãs, etc. Disse Humberto: “Sempre me assustou essa coisa heróica da música pop, porque te leva a ser meio semideus. Engenheiros do Hawaii era um nome desmistificador, ninguém nos levaria muito a sério. É um nome que até hoje nos protege de nos encararem como sacerdotes”.

Guns N’Roses – Tirado dos nomes de Tracii Guns e Axl Rose ou de suas respectivas bandas, LA Guns e Hollywood Roses.
 
Iron Maiden – O nome “Iron Maiden” foi tomado do filme “The Man in The Iron Mask”. A “donzela de ferro” é um instrumento de tortura composto de uma caixa repleta de lanças pontiagudas em seu revestimento interior onde o condenado era trancafiado. “Donzela de Ferro” é também um dos apelidos da ex-primeira ministra inglesa Margareth Tatcher.

Kiss – Significa Beijo. O nome foi escolhido por soar perigoso e sexy. O acrônimo “Knights In Satan’s Service” (”Cavaleiros a Serviço de Satã”) foi uma inteligente e lucrativa maneira para ajudar evangelistas a colocarem o medo de Deus no homem comum.
Led Zeppelin – O baterista do the Who, Keith Moon, achou que a banda de Jimmy Page, que ainda se chamava The New Yardbirds, era pesada como chumbo e flutuava como um Zepelim. Daí Lead Zeppelin (Zepelim de Chumbo). Um Zepelin trata-se de um balão dirigível em forma de charuto. Mais tarde o nome foi mudado para Led Zeppelin para não ter dúvidas quanto à pronúncia.

Legião Urbana -  Depois do fim da banda Aborto Elétrico, Renato Russo começou a tocar com o baterista Marcelo Bonfá. Antes de Dado Villa-Lobos aparecer, a idéia dos dois era revezar guitarristas e tecladistas para completar a banda. Uma legião de músicos, no caso. Diz-se ainda que seria uma adaptação feita por Renato de uma frase dita pelo Imperador Romano Júlio César: Romana legio omnia vincit (Legião romana a tudo vence), daí  a frase presente em muitos álbuns: Urbana Legio omnia vincit (Legião Urbana a tudo vence).

Marilyn Manson – A junção dos nomes Marilyn Monroe e Charles Manson. Duas celebridades de fama extremamete opostas.

Metallica – Lars Ulrich ajudava um amigo bolar o nome de um metal fanzine. Uma das sugestões foi Metallica que não foi aproveitado para a revista. Lars então pegou para ele.

Nirvana – Estado avançado de espírito na cultura hindú.

Pink Floyd – O nome Pink Floyd é a junção dos nomes de dois antigos músicos de Blues, Pink Anderson e Floyd Council (Dipper Boy), que influenciaram Syd Barret. Syd nomeou a banda com o nome de um dos discos da dupla, The Pink Floyd Sound, mais tarde abreviado para Pink Floyd. Por pouco eles não se chamaram de “Anderson Council” ou “Megadeath”.

Queen – Segundo Freddie Mercury: “Eu sempre tive a idéia fixa de chamar a banda de Queen. Este era um nome muito forte, muito universal e imediato, tinha uma visão de potência e estava aberta a vários tipos de interpretação. Eu estava ciente da possível conotação gay ao nome, mas essa era apenas uma das várias ‘caras’ para o nome.”
Ramones – O Beatle Paul McCartney usou o pseudônimo Paul Ramone durante a primeira excursão dos Beatles à Escócia. A banda tomou emprestado dele o sobrenome.

Rolling Stones – Pedras Rolantes. Brian Jones escolheu o nome por causa da frase “A rolling stone gathers no moss” (Pedras rolantes não criam limo) e da música Rollin’ Stone, ambas frase e canção de Muddy Waters.
 
 
 
"I Know it's only Rock and Roll, but i like"

8 comentários

  1. Carambaaaaaa, eu ameeeei esse seu post!!! *-* Adoro a maioria das bandas citadas! De grande valia.
    E obrigada pelo selinho, a gente já vai deixar ele reservadinho pro próximo post de selinhos, tá?
    Beijão,
    Tatty!!! - Por Trás das Letras
    http://www.portrasdasletras.net

    ResponderExcluir
  2. UAU! Não tinha noção de nenhum nome, post suuuuuuuuuuuuuper interessante! PARABÉNS *=* ADOREI:]
    Beijo,
    Julia - booksworld.co.cc

    ResponderExcluir
  3. Nossa, ADOREI!
    Que pesquisa intensiva você fez, hein? Imagino o trabalho que não deve ter dado.

    Só conheço algumas músicas de poucas das bandas citadas, mas adorei saber um pouco mais.

    Ah! Preciso falar que estou ENCANTADA com seu novo layout. Ficou muito legal mesmo! *-* E que já respondi o selinho e o meme, e que também te linkei lá no blog. Pouca coisa, né. HSUAHSU'

    Beeeijos!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post! Super explicativo.. tinha muitas coisas ai que eu não sabia ein .. e olha que eu curto este tipo de musica :O hehe' Adorei
    Beijos
    Carol {SobreUMLivro}

    ResponderExcluir
  5. O único que sabia era o do AC/DC... Também né, sou apaixonada pela banda. aushasusah
    Super interessante.
    Beeijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Kerly,
    uma das mais interessantes realmente é a do Aerosmith, porque é uma mistura de nada com não sei o quê. É isso mesmo, não significa absolutamente nada.
    A do Kiss, já houveram inúmeras "sentenças" de fanáticos religiosos. Me lembro até mesmo que quando eles vieram pela primeira vez ao Brasil, se não me engano em 84, alguns segmentos religiosos diziam que eles matavam "pintinhos" pisoteando-os no palco.
    Cada uma que aparece...
    Essa sua postagem sobre o motivo que gerou o nome dessas bandas, é ótimo.
    Boa semana pra ti.

    ResponderExcluir
  7. vooceis adooraaaraam ? vcs sao tudo anti cristo... vcs sao tudo bobos isso sim -'-

    ResponderExcluir