Manifesto político através da música

Depois de um revigorante feriado volto a postar aqui no meu cantinho amado. Estava lendo uns artigos sobre a ditadura militar aqui no Brasil, e tive essa ideia de mostrar para vocês, meus leitores, como a música desempenhou um papel extremamente importante em manifestos políticos, e não só aqui nas terras tupiniquins, pois acredito que não há nada mais oportuno do que associar o vergonhoso caos político às manifestações artísticas de alerta, que visam a crítica direta ao que concerne o maior esclarecimento da massa, e isso em todo lugar que se vá.
A censura já se faz ouvir novamente em tempos modernos, onde a nova geração se encontra mais desavisada intectualmente, fruto do próprio investimento errôneo e proposital em educação, cujo o único intuito é distorcer a realidade com investidas rápidas.

A música tanto no Brasil quanto no exterior sempre foi ousadamente usada para alertar as pessoas dos feitos das nossas ''queridas'' autoridades.
Sempre achei esse assunto interessante de discutir, e impressiona o conceito (distorcido) de liberdade que temos, mas isso é pano pra muita manga e não quero fugir do foco real do post...
Aqui segue um playlist de algumas músicas que embalaram toda uma geração e que assumiram significativo papel diante às manifestações estudantis e populacionais:




War Pigs - Black Sabbath


''Políticos se escondem
eles apenas iniciam a guerra
por que eles deveriam sair para lutar
eles deixam isso para pobres
o tempo vai mostrar a força de suas mentes
fazendo guerra só por diversão
tratando as pessoas como peões num jogo de xadrez...''


Podres Poderes - Caetano Veloso


''Será que nunca faremos
Senão confirmar

A incompetência
Da América católica
Que sempre precisará
De ridículos tiranos
Será, será, que será?
Que será, que será?
Será que esta
Minha estúpida retórica
Terá que soar
Terá que se ouvir
Por mais zil anos''



Another Brick In The Wall - Pink Floyd




''Nós não precisamos de nenhuma educação
Nós não precisamos de nenhum controle de pensamento

Nenhum humor negro na sala de aula
Professor, deixe essas crianças em paz
Ei! Professor! Deixe essas crianças em paz
Em suma, é apenas um outro tijolo no muro
Em suma, você é apenas um outro tijolo no muro''





Territory - Sepultura



''Controle de escolha
Atrás da propaganda

Informação pobre
Para administrar sua raiva
Guerra por território''





Calice - Chico Buarque


''Esse silêncio todo
Me atordoa

Atordoado
Eu permaneço atento
Na arquibancada
Prá a qualquer momento
Ver emergir
O monstro da lagoa...''





Do The Evolution - Pearl Jam





''Me admire,admire meu lar
Admire meu filho,ele é meu clone
Yeah,yeah,yeah yeah
Esta terra é minha,esta terra é livre
Eu faço o que eu quiser,irresponsavelmente
É a evolução,baby''




B.Y.B.O - System Of A Down




''Por que os presidentes não lutam a guerra?
Por que eles sempre mandam os pobres?
Por que eles sempre mandam os pobres?
Por que eles sempre mandam os pobres?
Por que eles sempre mandam os pobres?
rosas que ajoelham desaparecendo na
boca seca de Moisés
Arrombando o Fort Knox roubando
Nossas intenções''
 
 



Brasil - Cazuza



''Brasil!
Mostra tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil!
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim...
Não me convidaram
Pra essa festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer...''
 
 
 
 
 
A música, em geral, é uma bomba de sentimentos soltos e exibidos através de canções, melodias, acordes, vozes e gritos... Não importa o quê, onde, em qualquer lugar a música está presente e faz diferença sim! É arte, é vida...
 

 

7 comentários

  1. Adorei o post!

    Realmente, a música sempre serviu como forma de expressão!

    Adoro as músicas da época da ditadura. Acho-as geniais! Cazuza sempre arrebentou e essa Brasil, é atemporal!
    Adorei!

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  2. Olá Kerlynha,
    Vou indicar três músicas que ficaram fora de sua lista e que são marcantes na história mundial:
    Pra não dizer que não falei das flôres - Geraldo Vandré;
    Biko - Peter Gabriel;
    Wind of change - Scorpions
    Um beijo e ótima sexta feira pra ti.

    ResponderExcluir
  3. sao muitos e muitos exemplos mesmo!
    a uma forma mt impotante de manisfeto...a musica ^^

    bju
    letracomasa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post!
    O porco pra mim já é simbolo de corrupção e coisas do tipo desde que li 1984, huaha.
    Viva a música, a literatura e qualquer tipo de manifesto político inteligente.

    Beijinhos
    allstarejeans.blogspot.com

    ResponderExcluir