Shiko, o antiartista plástico

“Eu era romântico, poético, tarado, viado, sapatão, louco, psicopata, (...) umas pessoas ficam ofendidas, outras encantadas...”.

 

[auto-retrato]


Esse do desenho é Francisco José, o Shiko, e é isso que ele provoca. Pra entender o porquê, é só olhar as imagens - que postarei ao final - e perceber do que trata o seu trabalho, na realidade seu traço, a expressão dos olhares, as temáticas, e a personalidade forte e meio maluca, perfeitamente impressa nas telas. Não há como passar despercebido. Um mundo ganha forma e é traduzido cheio de detalhes, sombras e texturas. Escultor, grafiteiro, pixador, quadrinista, fanzineiro... Pinta em tela, papel, parede, geladeira, porta... Com tinta, caneta, lápis, cera, faz storyboard, desenhos pra tatuagem, campanhas publicitárias, capas de CD, flyers, cartazes, tudo ao mesmo tempo, mas odeia ser tachado de artista plástico.

 “É algo que não diz nada sobre o que você faz. Quer dizer que você pode enfiar uns pregos num sabonete, sei lá. E minha vida como artista plástico seria como? Produzir um material que seria exposto, colocado à venda? Isso é o que eu menos faço, nunca foi o foco que eu quis dar”.

Shiko é intenso assim. O clássico artista marginal, que adora temas como boemia, noite, álcool, pornografia, música, cinema...
Com a cabeça em Táxi Driver, os ouvidos em John Coltrane, o coração nas pin-ups e os pés na Paraíba, o Shiko tornou-se uma das melhores referências em pop arte do Nordeste.

Shiko é conhecido, principalmente, pela verdade expressa em tudo que faz. Você nota que aquilo é real, faz parte mesmo do universo do artista, e isso faz chamar a atenção. Tudo parece muito objetivo ao primeiro olhar, mas é só observar um pouquinho mais pra perceber algo como “mensagens subliminares” nos trabalhos atuais: nomes de discos, títulos de livros, um adesivo ou um cartaz qualquer colado aparentemente sem intenção alguma. Tudo, absolutamente tudo, faz parte de um único universo, o dele.

Há quem diga lá na terrinha boa ( João Pessoa-PB, CLARO!) que você nunca deve perder uma oportunidade de tomar uma cerveja com esse cara! (heheheheheeh) É conversa até amanhecer, regada com as histórias mais loucas que você já ouviu! Shiko é um cara e tanto! Talentoso que só ele, gente da terrinha, e como costumamos dizer: "é lá de casa..." !!!

;)













2 comentários

  1. Oi Kerly! eu te indiquei ao prêmio ''Dardos''. O lance é o seguinte você copia a imagem e as palavras do prêmio ''Dardos'' passa o link do blog que te indicou e finalmente faz uma lista dos blogs que você indica. No meu blog eu escrevi sobre isso lá tu pega a imagem e as palavras do prêmio. Até a próxima.

    ResponderExcluir