Tristeza...


A tristeza é um sentimento que nos procura e ocupa muitas vezes.
Mas algumas vezes ficamos tristes sem saber porquê, sentimo-nos tristes e não conseguimos identificar a origem da tristeza.
Talvez seja um conjunto de pequenas coisas somadas, ou algo que nos tocou e não nos recordamos ...
Hoje estou assim, estou triste, mas sei o motivo.Tudo bem que ele envolve uma porção de talvez: talvez seja saudades, talvez seja por eu não ter me acostumado com a idéia da morte... talvez seja o fato de eu saber que nunca mais voltarei a ter o que melhor Deus criou: colo de mãe. Talvez seja tudo isso junto. Mas o mais importante motivo eu reconheço, e estou castigada a levá-lo comigo o resto de minha vida. Ausência, este é meu motivo. Ausência de um determinado cheiro, ausência de um determinado abraço, ausência de um determinado "cuidado", ausência de uma determinada gargalhada, ausência de uma determinada voz... e assim sigo, levando esse fardo de ausências comigo. 
 Alguém só me responde, por favor, se existe uma maneira de arrancar a tristeza e o sofrimento de um coração. É isso mesmo, eu só quero saber como faz para cessar essa enorme dor que está aqui dentro. E não venha me dizer que sofrimento de vez em quando faz bem, por que eu sei muito bem que isso não é verdade...


"Kerlynha tá difícil? Tudo bem. Você é de ferro, e aço só se tempera na porrada mesmo..."
Parece profecia...


(desculpem, mas não consigo escrever mais nada.Agora a ausência é de palavras... minha dor silencia.)

3 comentários

  1. Tristeza também é não ver a alegria nas suas palavras, pequena Kerlynha!

    Pode contar comigo quando precisar... ;)

    Certa vez, um ordinário escritor sentiu-se triste. Talvez isso ajude a buscar forças para seguir sempre em frente.


    "Existirão momentos,
    em que as portas se fecharão.
    A solidão irá predominar.

    Nessas horas,
    estaremos no escuro.
    Nâo há ninguém,
    para nos livrar dos apuros.

    O mundo desaba,
    deixamos de sonhar.
    E não há nada,
    que nos faça acreditar.

    Iremos buscar os colegas,
    recorrer aos amigos.
    Tentando achar,
    alguma forma de abrigo.

    E quando o fim se aproximar,
    a escuridão predominar,
    e a esperança, por fim, se esgotar;
    é que iremos nos lembrar...

    Do carinho da nossa família.
    Do conforto do nosso lar.
    Do lugar onde as pessoas,
    estarão sempre prontas
    para nos ajudar!

    Sempre!"
    £!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Certa vez, uma sábia mulher me disse que quando recebemos algo dado de coração, não devemos agradecer...

    Amei as palavras do "Ordinário Escritor".

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Conheço bem essa palavra chamada tristeza...

    Somos de ferro, e aço só se tempera na porrada mesmo...

    ResponderExcluir